Últimas Notícias
recent

Decir Andrade participa de evento de Meio Ambiente na UFMA - Campus Codó.

Dia da arvore 

Na manhã dia 21, data em que se comemora o dia da árvore, o jovem timbirense estudante de Ciências Naturais, Decir Andrade, sempre preocupado com a preservação da natureza e as causas ambientais, participou de evento realizado pela turma 2016.2, (LCN-BIO), do plantio de ipê e outras espécies de plantas na UFMA - Campus Codó. 
Turma 2016.2

O evento teve a participação especial da professora e Doutora, Camila Campelo de Sousa e da mestre Gizelia Araújo Cunha Porto. Na oportunidade além do plantio de mudas teve a leitura de um lindo cordel escrito pela discente Mayara Cabral sobre a temática e uma grande homenagem à Bertha Lutz, que foi escolhida como nome da turma 2016.2 de Ciências Naturais - Biologia. 

Segundo o jovem estudante Decir Andrade, o evento foi de extrema relevância porque discutiu temas importantes e atuais. “O evento foi para comemorar o dia do meio ambiente e do biólogo, mas com discussões sobre desmatamento e preservação ambiental, com a participação de professores altamente gabaritados que deram orientações e tiraram duvidas sobre os temas”, disse o estudante.
Plantio de árvore

 CORDEL EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA ÁRVORE

Bom dia, meu irmão
Peço agora de vocês
Muita, muita atenção
Com licença por favor
Vou prestar uma homenagem de todo o meu coração.

Quem é esta que se levanta
Tão linda sobre a terra?
Tem o porte tão bonito
Pensas estar na passarela?
Suas curvas tão perfeitas
E eu fico admirada
Ohh! Que coisa bela.

Ohh! Que coisa bela eu digo
Quando vejo sua beleza
Sua postura tão ereta 
Outras um pouco zambeta
Mas a sua diversidade é bela
Cada uma com seu detalhe é o que dá essa riqueza.

Suas raízes a seguram bem fixa ao chão 
Lhes permite aguentar
Tempestade e furacão
Mas também são quem as nutre
Quem lhes dá o alimento
Para a sua ascensão.

Suas folhas são remédios 
Para a dor aliviar
Cada uma com sua forma 
Com seu jeito de enfeitar
Os detalhes da bela árvore
Que no campo se exibe e benesse nos dá.

Os seus frutos que delícia
Ai que vontade me dá 
De comer a cada um 
E neles me lambuzar.
São comidas para criança
Pra mulher e para o homem
E até para as pipiras um manjar.

As que apresentam flores
São de grande relevância
Pois enfeitam a cidade
Colorindo a vizinhança
Traz mais vida aos espaços
Conduzindo a cada olhar 
Um ambiente de bonança.

E o que dizer de sua sombra?
Projetada sobre o chão
Trazendo alívio ao cansado
Ao agricultor satisfação
E neste calor de setembro
Com temperatura aos 40
Elas são oásis, meu irmão.

Há muito que se aprender 
Neste 21 de Setembro
Com as árvores que plantamos 
Uma metáfora fazemos
É preciso plantar coisas boas
Pois no amanhã colheremos. 

Eu encerro este verso 
Já de coração alegre
Pois a mensagem foi falada 
E chegou onde se deve
Não a mais o que dizer
Só tenho que agradecer

MUITO OBRIGADA, ÁRVORES
A HUMANIDADE LHE DEVE.

Romenigue Couto

Romenigue Couto

Um comentário:

CURIOSIDADES

Tecnologia do Blogger.