Últimas Notícias
recent

População indignada com falta d’água que já dura quatro dias em Pirapemas

Prédio da Caema em Pirapemas

Praticamente em todas as cidades abastecidas pela Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA), a reclamação é a mesma em relação a precariedade do abastecimento. 

Em Pirapemas – MA, situado na Micro-Região de Itapecuru-Mirim e Região dos Cocais, distante 187 km da Capital São Luís, a situação não é diferente. Segundo informações de alguns moradores mais velho da cidade, o sistema de captação e tratamento da água retirada do rio Itapecuru foi construído na gestão do então governador Cafeteira há muitos anos atrás, com capacidade suficiente apenas para aquela época, mas de lá para cá a cidade cresceu muito e por conta disso, a população paga o preço da falta de investimentos na ampliação e modernização do sistema que constantemente da problema e deixa a população sem água e muito indignada, principalmente agora que tanto precisa de água para a higienização das mãos na prevenção contra o Coronavírus. 
Sem água

Agora por exemplo, os consumidores estão sem água desde o ultimo domingo 12, e até hoje quarta- feira 15, a água ainda não retornou as torneiras por conta de um problema no flutuante da captação, enquanto isso, a população se vira como pode para conseguir água para suas necessidades diárias, esperando que um dia a CAEMA possa ampliar e modernizar o sistema de captação, tratamento e abastecimento, que tem uma equipe local muito competente, que dá o melhor de si, mas falta apoio e estrutura para livrar a população desse caos que é a falta d’água constante na cidade.
Profissional fazendo reparo

Incomodado com a situação que se arrasta há muitos anos e nem um providencia é tomada para resolver a referida situação, o empresário Neto Jhones foi há três meses atrás até São Luís no escritório central  da CAEMA acompanhado da liderança Euzimar, falar com Carlos hemílio, Superintendente de articulação política, para passar a situação enfrentada por conta do sistema não atende mais a demanda, falar de quatro poços construídos em 2006 e que estão desativados há 14 anos e poderiam ser restaurados pelo estado ou município e repassados a CAEMA e melhorar o abastecimento e da necessidade urgente de investimentos no sistema. “Fui muito bem recebido e as reivindicações foram feitas em cima daquilo que estamos vivendo por conta desse sistema ser muito velho e não atender mais as nossas necessidades, e que o estado precisa urgente fazer essa obra de ampliação tão importante e esperada por todos nós”, enfatizou Neto Jhones. 
Videos de moradores sem água
Videos de moradores sem água

Sem água

Equipe trabalhando


Caso a CAEMA queira se pronunciar a respeito dessa postagem o bolog estrá a inteira disposição.

Romenigue Couto

Romenigue Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURIOSIDADES

Tecnologia do Blogger.